Manhãs em cheio com The Miracle Morning

A promessa da vida plena que merecemos é concretizável, basta ter a disciplina para a alcançar e as manhãs são essenciais para o conseguir. Assim prega The Miracle Morning. Pessoa matinal como sempre fui, além de ler também testei a teoria.

Autor: Hal Elrod

⭐⭐⭐

Ver este livro na Bertrand

Nós, que corremos de forma incessante todo o dia para chegar a todo lado, sentimos que 24h não chegam para tudo o que é preciso. Entre trabalho e casa, queremos ainda viver os nossos hobbies, relaxar no sofá, ver um filme, concretizar outros projetos…

De facto, o tempo não estica. Mas a nossa perceção pode ser, sim, trabalhada de forma a termos a energia certa para levar a cabo tudo isto. Como? Acordando mais cedo e realizando uma série de atividades – “life S.A.V.E.R.S”, para silêncio, afirmações, visualização, exercício e escrita.

Quem nos diz isso é Hal Elrod, autor de The Miracle Morning: um guia que já mudou milhares de vidas pelo mundo fora, onde a rotina matinal tem o papel principal.

*toca Adelaide Ferreira*

Decidi eu mesma testar “a coisa” e o teste já dura há algumas semanas, sendo que o autor considera 30 dias o essencial para que a prática se enraíze em nós e se torne, realmente, tão confortável quanto entusiasmante.

As conclusões

Bom, de facto há uma série de princípios que fazem todo o sentido nessa construção de uma rotina tão divertida quanto frutífera. O facto de acordar mais cedo permiti-me concretizar algumas tarefas de forma mais tranquila, antes de começar o dia de trabalho.

Depois, os princípios essenciais dessa rotina não são estanques, podemos adaptá-los, renová-los e praticá-los da forma que trouxer melhores resultados para nós. Alguns, na verdade, já concretizava antes de conhecer este livro e com a prática e estudo do Yoga tudo se ligou.

Todos os princípios estudados por Elrod e sumarizados no seu morning miracle potenciam de forma incrível o nosso bem estar. Com a minha experiência, estas são as conclusões:

  1. o silêncio conseguido, por exemplo, através de um estado de concentração, do controlo da respiração e até da meditação permite-nos continuar depois as tarefas com um foco mais nítido, assim como trazer calma ao nosso dia ➡️ essencial fazer de manhã para levar essa energia equilibrada e atenção plena para o resto do dia, faço isso ao preparar e beber um café ou chá;
  2. repetir afirmações, geralmente de empoderamento, dá um boost na nossa auto-estima ➡️ senti-me um pouco pateta nesta parte confesso… e não senti que me acrescentasse nada, por isso abdiquei dela;
  3. a visualização é incrível para marcar o mood para todo o dia e, consequentemente, para toda a vida. No Yoga chamamos-lhe Mánasika e consiste em imaginarmos algo que desejamos muito, promovendo uma mudança interna no sentido da sua concretização (evoluir para sermos promovidos no trabalho, fazer o pino, escrever um livro…). Tudo o que depende de nós mesmos é possível, e visualização desse sucesso ajuda-nos a sair do marasmo ➡️ essencial fazer de manhã, quando devemos visualizar o que queremos para aquele dia;
  4. o exercício físico pode ser melhor que cafeína quando feito de manhã! Por aqui não faço corridas (please…) mas estendo o tapete de Yoga e lentamente vou acordando o corpo todo, ao ritmo de uma respiração controlada, que promove a concentração no essencial ➡️ essencial fazer de manhã;
  5. ler, depois destes passos, torna-se algo mais fluído e eficaz porque estamos concentrados, enquanto prolonga os efeitos de relaxamento conseguidos até aqui ➡️ pode ser feito noutros momentos do dia, por exemplo na pausa do almoço, para conseguir esse estado relaxado e voltando a trazer concentração;
  6. a escrita pode ser benéfica em vários sentidos, segundo experiencei: em modo “diário” reforça a visualização feita dos nossos objetivos, em modo “gratidão” deixa-nos em paz pelas coisas boas que vivemos e recordamos no papel, em modo “produtivo” se aproveitarmos para planear o dia na nossa agenda ou para avançar páginas do livro que estamos a preparar para lançar ➡️ essencial fazer de manhã, mas ainda melhor se repetirmos à noite, antes de dormir, também.

Adaptei as práticas para a rotina que mais satisfação me traz, acordando às 6h30 (meia hora antes do que costuamva). E não sinto vontade desligar o despertador para mais 5 minutos na cama – e mesmo quisesse a gata não deixava, é pior que um relógio suíço.

Falta de informações

Esta tem sido a minha experiência com Miracle Morning e os seus princípios. Um ponto negativo deste livro prende-se com a falta de contexto para a rotina exemplificada… Não sabemos as horas de entrada ou saída do trabalho, se há ou não outras pessoas que dependem de nós nas rotinas (crianças, idosos, outros familares), a que horas é preciso deitar para acordar mais facilmente às 6h, o que há para despachar antes de sair de casa…

Outros pontos negativos do livro passam pelo facto de ser um manual introdutório do que é a Miracle Morning. Se queres investigar mais, tirar dúvidas, perceber como funciona para outras pessoas que tenham o mesmo tipo de rotina e responsabilidades, deverás pesquisar nos grupos de Facebook e outras comunidades oficiais que se formaram precisamente para partilha de experiências.

Além da adaptação ao teu caso específico, como eu também fiz, lembra-te de manter expetativas realistas, de te sentir à vontade para dizer “isto não resulta para mim” e de ir inovando e variando dentro das práticas que fazes.